sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Respirar: 101 Haiku

É bom ter amigos literatos. Uma voz amiga lembrou-me que já havia em português um livro chamado "Respirar" sobre a poesia de António Ramos Rosa e outro chamado "Respiração" de José Ângelo Gaiarça. E os livros que têm no título "respirar + qualquer coisa" (tipo "arte de respirar"ou "respirar o instante") são ainda mais numerosos. Mas a verdade é que não consigo encontar melhor título para um livro que organizei em "inspirar, expirar e transpirar". Que fique então "Respirar: 101 haiku" e que a diferença se veja no miolo e não no título.

E o haiku de hoje:


como uma enxurrada
o vento atravessa
os plátanos

5 comentários:

Daterra disse...

sim, de facto "respirar" e "respiração" são uma constante em títulos de poesia...

mas é claro que cada um tem a sua singularidade, também!

abraço e votos de sucesso com o livro.

estou curioso

Abraço

hfm disse...

Ontem a "enxurrada" atravessou os ciprestes de um belo encontro. Já o descobri e voltarei.

Luz disse...

Um plátano nunca é igual ao outro.
Respirar?
Muito menos...
Com amor, a cada nova e diferente respiração,
Luz.

Cris disse...

Querido David!
Concordo plenamente com a Luz... não há como o ato de respirar ser igual...
Essa mera coincidência no título não ofuscará o brilho da sua obra! Tenho certeza que será mais um sucesso!!!

Muito sucesso e felicidades, sempre!!!
Com muito carinho e admiração!

Dinis Lapa disse...

Anseio ler.