sexta-feira, 30 de novembro de 2007

O haiku nosso de cada dia / The daily haiku

Pousado na areia
o búzio sonha com a mão
que há-de moldar

Laying on the sand
The conch dreams with the hand
that it will shape.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Romã de Jundiaí / Jundiaí pomegranate

Alimento de sonhos / Food for your dreams

Desde que este blog está disponível já várias pessoas me disseram que se sentiram estimuladas a escrever haiku. Que maravilha! Lembro as palavras da poetisa Natália Correia: "Oh subalimentados do sonho: a poesia é para comer!"

Since this blog is active, several visitors told me that after reading it, they felt encouraged to write haiku poetry. Wonderful! I quote the Portuguese poetess Natália Correia: "Oh you, undernourished of dreams: poetry is edible!"

sábado, 24 de novembro de 2007

Haiku

Tocou-me ao de leve
o teu halo sem corpo
como um beijo triste.


Your halo brush
against me without body
as a sad kiss.

Sombras de Outono / Autumn shadows

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

A História repete-se /An historical remake

Em 1541 navios portugueses chegaram ao Japão (Tanegashima) protagonizando o primeiro encontro entre o povo japonês com os "bárbaros do sul" ("Namban" em japonês). 466 anos mais tarde, este blog fez o mesmo caminho e, pela mão generosa do poeta japonês Ban'ya Natsuishi, chegou ao site da Associação Mundial de Haiku (WHA). O endereço é o seguinte:

www.worldhaiku.net/whatsnew.htm


In 1541 Portuguese ships arrived in Japan (Tanegashima) originating the first meeting between the Japanese people with the "Southern forigners" ("Namban" in Japanese). 466 years later, this blog made a similar voyage and, by the generous influence of the Japanese poet Ban'ya Natsuishi, arrived to the site of the World Haiku Association (WHA). Here the address:

www.worldhaiku.net/whatsnew.htm

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Olhar o escondido

Um amigo que vistou este blog perguntou-me porque é que eu tinha publicado em 17 de Novembro uma fotografia de duas flores enlaçadas mas... desfocadas. "É assim mesmo" disse eu, e prossegui "O que está focado são as folhas que estão em baixo e que habitualemnte ninguém "vê". As flores tão centrais e centradas roubam a nossa atenção que podia ser distribuida por toda a fotografia. Esta imagem foi feita em homenagem às folhas verdes, sempre secundárias mas sempre tão essenciais. Talvez seja um espírito Haiku (whatever it means...).

domingo, 18 de novembro de 2007

English contributions welcome!

This blog welcomes English contributions about Haiku writting. If there is interest enough we can turn this blog into a bi-lingual blog!
Here a welcome haiku in English:


Through a thousand black eyes
the gentle olive tree gazes
at the passing storks.

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

O perigo das explicações

Falar sobre uma poesia pode ser uma forma de a empoblecer. Enquanto ela estiver só ela, todas as interpretações. ligações, evoçações são possíveis. Quando o autor falar dela, ela perde este caleidoscópio de significados e começa a ser uma nota de rodapé na biografia do autor.
Falar sobre os Haiku? Das circunstâncias que os desencadearam? Dos estados de espírito em que foram feitos? Dos lugares a que se reportam? Nem pensar! "Em caso de dúvida... é preciso manter o charme..." Aqui segue mais um haiku no caminho das calçadas lisboetas:

Nas cidades
os estilhaços dos sonhos
caem nas calçadas.

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

A inauguração

Não se pode abrir um blog de haiku sem... um haiku. Por isso aí vai um feito há dois dias:

Pujante de vida
o choupo cresce para o sol
no cemitério.

Um pé adiante do outro

Caros visitantes:

Este blog destina-se primordialmente a juntar as pessoas que têm gosto por fazer ou por ler Haiku.
Em quase todos os países do mundo existem clubes, grémios, tertúlias, associações de pessoas que usam o haiku como forma de expressão.
Bom, eu sou uma destas pessoas. Fruto deste gosto pelo haiku, acabo de publicar na Editora ìndícios de Oiro um livro de poesia Haiku chamado "Estações Sentidas: 111 Hailu". Está à venda nas principais livrarias do país.
Vou publicar regularmente neste blog poemas haiku e acolher (este é o objectivo principal) as contribuições de quem se quiser juntar a este projecto.
Um abraço de boas vindas!