segunda-feira, 3 de novembro de 2008

ânsia

gota a gota
o cacto poupou água -
depois veio a cheia.


drop by drop
the cactus saved water -
then came the flood.

4 comentários:

Dinis Lapa disse...

O cacto, ou as pessoas que sofrem com inflações e crises bancárias.

um abraço

David Rodrigues disse...

Certo Dinis:

Podia ser um haiku dedicado às corroídas poupanças dos portugueses. Mas a inspiração foi outra: foi a avareza dos pobres: aquelas pessoas que, ao contrário da parábola da quando menos têm mais avaras ficam do que têm e ficam presas da sua pequenez. Como o cacto que vivendo de guardar o pouco de ser nem conhecia a dimensão das cheias.
E um abraço amigo do

David

Anónimo disse...

Simpático haiku.
Não tem ido à espera da chuva?
Abraço, Casimiro.

ma grande folle de soeur disse...

Da absurdez disto tudo...?