quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Muro

eu e a erva
frente ao grande
muro branco.

2 comentários:

Luz disse...

Pobre erva! Nem salta nem dá a volta...

David Rodrigues disse...

Pobre erva! E eu que duro mais, actuo mais, penso mais? E eu? O pior é que no fundo o muro chega e sobra tanto para mim como para a pobre ervinha...
Um beijinho,

David