segunda-feira, 22 de março de 2010

Torre

Hoje, dia 22 de Março, à entrada da Primavera, estive na escola da Torre em Lisboa. Estive lá para, juntamente com outros familiares, falar às crianças de poesia.
E o que parecia difícil tornou-se muito fácil: as perguntas das crianças foram (como se deve esperar) inteligentes, pertinentes e muito estimulantes: "Distingue a sua poesia da de outros poetas?", "Como é que se escreve poesia?", "Em que se inspira?", etc.
Para ilustrar o que é o haiku - o tipo de poesia japonesa que lhes fui falar - levei e ofereci a cada criança uma pequena concha de madrepérola apanhada nas praias do Algarve no Verão passado. A concha serviu para ilustrar que a beleza afinal está "nos nossos olhos" e que se a procurarmos ela não nos deixará partir de mãos vazias. Assim, a ideia não é procurar a "perfeição" ou a "simetria": é olhamos para a nossa concha dialogando com ela independentemente de ela parecer perfeita ou não. E nem imaginam o que as crianças viram nas suas insignificantes ( e imperfeitas) conchas: transparência, veias, lisura, arco-iris. manchas, formas evocadas, enfim... Talvez a mensagem tenha passado: a poesia é feita por pessoas imperfeitas sobre coisas imperfeitas mas pode acabar por ficar bem...
Disse-lhes: sabem porque é que o haiku tendo só 3 linhas é um texto suficiente? É porque que a outra parte da poesia tem que ser completada pelo leitor. E logo surgiram as opiniões: Ah... um haiku é um puzzle incompleto, quem o lê é que o completa...
Devia haver muitos letreiros em todos os locais públicos que tivessem escrito: "É proibida a entrada a quem não confiar em crianças!". (Jesus disse uma coisa parecida, não foi?)


sala dos 5 anos -
um feto despenteado
pelo sol da manhã.

6 comentários:

ma grande folle de soeur disse...

Lindo :)

Anónimo disse...

Prova que o terreno é realmente fertil. Parabéns!

Luz disse...

E um dos meninos (de 5 anos) que fez o haiku: as flores são maçãs que não se comem, só se cheiram.
Deixam-nos sem palavras.
Fico a pensar: o que será destas crianças com 10, 15, 20 anos????
Só espero que não sejam "podadas" na ânsia de querer saber, nem na falta de vergonha de perguntar...

Cooperativa disse...

HAIKULINDO!!!!
Obrigada, DAvid
A equipa da TORRE

David Rodrigues disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
EC disse...

As crianças são fabulosas de facto. Sem mais comentários. Parabéns!!
Um abraço Elvira